Normas (antiga)

I - Composição da Comissão Coordenadora de Programa

A Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História Social é formada por dez membros docentes, dois membros discentes e seus respectivos suplentes. Serão membros titulares o Coordenador do Programa e o Suplente do Coordenador.
 

II - Critério de Seleção

Os documentos para inscrição, o número de vagas disponíveis, a relação de orientadores, os itens de avaliação de currículo, a natureza de cada prova, a média final de aprovação, os temas e a bibliografia indicados para o processo seletivo, constarão em Edital específico, a ser divulgado no Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOE) pelo Programa de Pós-Graduação em História Social. Os processos seletivos para os níveis de Mestrado, Doutorado e Doutorado Direto serão conduzidos por banca designada pela CCP do Programa. Para candidatos estrangeiros residentes no exterior, as provas serão realizadas, com os mesmos procedimentos e conteúdos, em instituições acadêmicas credenciadas, indicadas no Edital de inscrição.
 
Mestrado
O processo seletivo para ingresso no mestrado consiste em:
  • Prova eliminatória de proficiência em uma língua estrangeira, conforme estabelecido no artigo V;
  • Exame eliminatório, de conteúdo metodológico, composto de:
  1. Prova escrita eliminatória, dissertativa, para avaliar o conhecimento do candidato no que se refere à teoria e metodologia da História, conforme programa e bibliografia publicados em Edital de inscrição;
  2. Entrevista eliminatória com o orientador pretendido (somente para os aprovados na prova de proficiência em língua estrangeira e na prova escrita dissertativa), o qual procederá à argüição do curriculum e análise do pré-projeto de pesquisa, considerando:
  • adequação às linhas de pesquisa do Programa;
  • consistência temática e metodológica;
  • conhecimento da bibliografia básica pertinente ao pré-projeto;
  • indicação das fontes relacionadas ao pré-projeto;
  • viabilidade do cronograma.
O orientador pretendido emitirá parecer de seu julgamento.
 
Doutorado com título de mestre
O processo seletivo para ingresso no doutorado consiste em:
  • prova eliminatória de proficiência em uma língua estrangeira, conforme estabelecido no artigo V;
  • exame eliminatório, de conteúdo metodológico, composto de:
  1. prova eliminatória de proficiência em uma língua estrangeira, conforme estabelecido no artigo V;
  2. prova escrita eliminatória, dissertativa, para avaliar o conhecimento do candidato no que se refere à teoria e metodologia da História, conforme programa e bibliografia publicados em Edital de inscrição;
  3. entrevista eliminatória com o orientador pretendido (somente para os aprovados na prova de proficiência em língua estrangeira e na prova escrita dissertativa), o qual procederá à argüição do curriculum e análise do pré-projeto de pesquisa, considerando:
  • adequação às linhas de pesquisa do Programa;
  • consistência temática e metodológica;
  • conhecimento da bibliografia básica pertinente ao pré-projeto;
  • indicação das fontes relacionadas ao pré-projeto;
  • viabilidade do cronograma.
O orientador pretendido emitirá parecer de seu julgamento.
 
Doutorado Direto
O processo seletivo para ingresso no doutorado direto consiste em:
  • prova eliminatória de proficiência em uma língua estrangeira, conforme estabelecido no artigo V;
  • exame eliminatório, de conteúdo metodológico, composto de:
  1. prova escrita eliminatória, dissertativa, para avaliar o conhecimento do candidato no que se refere à teoria e metodologia da História, conforme programa e bibliografia publicados em Edital de inscrição;
  2. análise eliminatória, pela banca, do pré-projeto de pesquisa, considerando:
  • adequação às linhas de pesquisa do Programa;
  • consistência temática e metodológica;
  • conhecimento da bibliografia básica pertinente ao pré-projeto;
  • indicação das fontes relacionadas ao pré-projeto;
  • viabilidade do cronograma.
  1. Entrevista eliminatória com o orientador pretendido (somente para os aprovados na prova de proficiência em língua estrangeira, na prova escrita e na análise do pré-projeto) que emitirá parecer detalhado de seu julgamento.

III - Prazos

Para mestrado, o prazo máximo para depósito do texto da dissertação é de 36 meses.
Para doutorado com título de mestre, o prazo máximo para depósito do texto da tese é de 54 meses.
Para doutorado direto, o prazo máximo para depósito do texto da tese é de 60 meses.
 

IV – Créditos mínimos

Para a conclusão do curso de mestrado serão exigidos, no mínimo, 24 créditos em disciplinas e 72 créditos referentes à dissertação.
Para a conclusão do curso de doutorado direto serão exigidos, no mínimo, 32 créditos em disciplinas e 160 créditos referentes à tese.
Para a conclusão do curso de doutorado com título de mestre serão exigidos, no mínimo, 8 créditos em disciplinas e 160 créditos referentes à tese.
Em cada um dos cursos, poderão ser concedidos, a critério da CCP, até o máximo de dois créditos especiais, a serem computados como créditos em disciplinas, de acordo com o disposto no item XIV destas normas.
 

V – Língua estrangeira

As provas de proficiência em língua estrangeira têm caráter eliminatório, sendo realizadas nos processos seletivos por banca designada pela CCP, e consistem em tradução de textos relacionados à área de História. Será considerado proficiente o aluno que obtiver a menção aprovado. Para o Mestrado, será exigida a proficiência em uma das seguintes línguas estrangeiras: inglês ou francês.
Para o Doutorado com título de mestre, será exigida a proficiência em uma das seguintes línguas estrangeiras, distinta da avaliada e aprovada no mestrado, dentre as seguintes: inglês, francês, italiano, alemão e espanhol.
Para o Doutorado direto, será exigida a proficiência em duas línguas estrangeiras, sendo uma delas inglês ou francês, e a segunda, desde que diferente da primeira, em inglês, francês, espanhol, italiano ou alemão.
Serão aceitos exames externos, dentro dos prazos de validade, com a seguinte pontuação mínima: Alemão (Großes Deutches Sprachdiplom, Kleines Deutsches Sprachdiplom, do Instituto Goethe. Pontuação mínima: Aprovado. Inglês TOEFL. Pontuação mínima: 550 pontos (exame regular) ou 213 pontos (exame eletrônico). Espanhol CELU, DELE (Instituto Cervantes). Pontuação mínima: nível intermediário. Italiano CILS. Pontuação mínima: CILS 4. Francês Nancy 3 ou DALF (Aliança Francesa), TCF (Cendotec). Pontuação mínima: 500 pontos. Serão também aceitas as certificações em que o candidato tenha alcançado no mínimo o nível C1 do Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas.
Se o candidato dispuser de algum outro comprovante de proficiência diferente dos acima mencionados, poderá encaminhar cópia autenticada, ou apresentar cópia simples acompanhada de original, diretamente à CCP, depois de efetuada a inscrição. Ficará a critério da Coordenação do Programa deferir ou não o aproveitamento do exame.
O candidato estrangeiro, com exceção dos oriundos de países da CPLP, deverá comprovar proficiência em língua portuguesa, através de aprovação em exame CELPEBRAS no nível mínimo Intermediário Superior. O candidato estrangeiro será dispensado de proficiência em uma língua estrangeira, se sua língua materna constar como uma das exigidas no Processo Seletivo.
 

VI – Disciplinas

São critérios para o credenciamento de disciplinas:
  • as disciplinas propostas deverão ser compatíveis com as linhas de pesquisa em atividade no Programa e com a produção do proponente, aferida em Curriculum Lattes atualizado ou similar (quando estrangeiro);
Poderão propor e ministrar disciplinas:
  • professor do quadro permanente ou colaborador, com participação ativa no Programa;
  • professor visitante, em missão aprovada pela CCP, levando em conta adequação ao programa, contribuição às linhas de pesquisa e à formação do corpo discente.

VII – Cancelamento de turmas de disciplinas

O cancelamento de disciplina poderá ser feito por solicitação escrita do professor responsável e mediante aprovação da CCP, preferencialmente até no máximo sete dias antes do início das aulas, considerando as seguintes condições:
  1. impedimento por motivo de força maior
  2. número de alunos matriculados inferior ao mínimo previsto.
A CCP analisará a solicitação, devendo manifestar-se no prazo máximo de sete dias.
 

VIII - Exame de Qualificação

O exame de qualificação será exigido no Mestrado, no Doutorado com título de mestre e no Doutorado Direto.
O exame de qualificação será realizado mediante avaliação, por banca composta pelo orientador e por dois professores doutores, de relatório contendo:
  • Breve currículo do candidato;
  • Descrição e avaliação das disciplinas cursadas;
  • Projeto inicial de pesquisa e reformulação do mesmo, se for o caso;
  • Versão preliminar de capítulos da pesquisa;
  • Plano geral de redação da pesquisa;
  • Resultados parciais obtidos.
Quando da realização da inscrição ao exame de qualificação o aluno deverá já ter obtido os créditos obrigatórios mínimos em disciplinas.
 
Prazos
  • Os alunos de Mestrado deverão inscrever-se para o exame de qualificação até 19 meses contados a partir do início da contagem de tempo do aluno e submeter-se ao exame até 60 dias depois da data da inscrição;
  • Os alunos de Doutorado com título de mestre deverão inscrever-se até 28 meses contados a partir do início da contagem de tempo do aluno e submeter-se ao exame até 60 dias depois da data da inscrição;
  • Os alunos de Doutorado Direto deverão inscrever-se até 32 meses contados a partir do início da contagem de tempo do aluno e submeter-se ao exame até 60 dias depois da data da inscrição;
  • O aluno que for reprovado no exame de qualificação poderá repeti-lo, em até 30 dias, contados a partir da data de realização do primeiro exame.

IX – Passagem de Mestrado para Doutorado Direto

A partir da aprovação no exame de qualificação do Mestrado, e por manifestação escrita da banca examinadora, o orientador poderá solicitar a mudança de curso, com anuência do aluno, a ser analisada pela CCP.  A CCP designará relator para emissão de parecer circunstanciado, a partir do qual decidirá pela aprovação ou não do pedido. A análise da solicitação deverá levar em conta os seguintes critérios:
  • a adequação da pesquisa ao curso de doutorado
  • o aprofundamento teórico-analítico da pesquisa já realizada
  • a viabilidade do cronograma proposto
  • a qualidade do curriculum do aluno

X – Desempenho acadêmico e científico insatisfatório

Todo aluno matriculado no Mestrado, no Doutorado ou no Doutorado Direto deverá elaborar Relatório Anual de Atividades seguindo modelo recomendado e detalhado no Item XIV – Outras Normas. O Relatório deverá ser entregue em duas vias, uma destinada ao professor orientador e outra à CCP. Caso o Relatório seja insatisfatório, deverá receber parecer circunstanciado do orientador justificando os aspectos relacionados à improdutividade do aluno e ser encaminhado à CCP, que solicitará do aluno manifestação escrita e detalhada. O aluno que tiver seu relatório reprovado deverá refazê-lo no prazo máximo de seis meses.
O aluno matriculado no Mestrado, no Doutorado ou no Doutorado Direto poderá ser desligado por desempenho acadêmico e científico insatisfatório, quando não tiver seu Relatório Anual de Atividades aprovado pelo orientador, por duas vezes consecutivas.
Nesse caso, o relatório deverá receber parecer circunstanciado do orientador, justificando os aspectos relacionados à improdutividade do aluno. A CCP, após receber manifestação circunstanciada do aluno, dará o parecer final sobre o caso.
 

XI – Orientadores e Co-orientadores

O credenciamento de orientadores plenos será válido pelo prazo de 5 anos, podendo ser solicitadas renovações a cada vez por igual período. Os orientadores poderão orientar, no máximo, dez alunos, e co-orientar até três alunos.
Para a avaliação das solicitações de credenciamento pleno, a CCP considerará:
  • a qualificação acadêmica do proponente aferida em Curriculum Lattes atualizado ou similar (quando estrangeiro);
  • a proposta de credenciamento de uma disciplina a ser ministrada no Programa, que deverá ser compatível com as linhas de pesquisa em atividade no Programa e com o perfil acadêmico do proponente.
O credenciamento de co-orientadores, conforme estabelecido nos arts. 87 e 88 do Regimento de Pós-Graduação da USP, para o nível de doutorado, será apreciado pela CCP, que emitirá parecer circunstanciado em cada caso.
O credenciamento específico de doutores para a orientação de, no máximo, três alunos simultaneamente, de forma a colaborar com Linha e Projeto de Pesquisa em atividade no Programa, será apreciado pela CCP, que emitirá parecer circunstanciado em cada caso. Para a avaliação das solicitações de recredenciamento, a CCP considerará a atuação prévia do professor junto ao Programa, levando em consideração a condução responsável da docência e da pesquisa, e a disposição de colaborar positivamente para a avaliação de mérito do Programa. Também avaliará a produção científica do professor nos últimos cinco anos, segundo os critérios abaixo:
  • ministrar disciplina junto ao Programa no período;
  • titular alunos em nível de mestrado ou doutorado no período;
  • apresentações de trabalho em eventos no país ou no exterior;
  • publicações de livros, capítulos de livros, artigos e resenhas críticas em revistas especializadas;
  • atuação efetiva em bancas de qualificação e de julgamento de mestrado e doutorado, bem como de concursos;
  • participação em Projetos de Pesquisa;
  • importância do conjunto da obra do docente para a área.

XII – Procedimentos para Depósito da Dissertação / Tese

Mediante a aprovação do orientador, o aluno depositará no Serviço de Pós- Graduação da FFLCH 8 exemplares da dissertação de mestrado ou 10 exemplares da tese de doutorado, acompanhados de ofício do orientador com sugestões de nomes para a composição da Comissão Julgadora pela CPG e da versão eletrônica do trabalho.
 

XIII – Nomenclatura do Título

A nomenclatura do título será Mestre ou Doutor em Ciências, obtido no Programa de História Social.
 

XIV – Outras Normas

Créditos Especiais
Mediante solicitação à CCP encaminhada conjuntamente pelo aluno e seu orientador, até dois créditos poderão ser atribuídos a partir da avaliação das seguintes atividades desenvolvidas e comprovadas pelo aluno:
  • trabalho completo publicado em revista de circulação nacional ou internacional que tenha corpo editorial reconhecido e sistema referencial adequado – até dois créditos;
  • livro ou capítulo de livro de reconhecido mérito na área do conhecimento – até dois créditos;
  • participação em congresso científico com apresentação de trabalho, cujo texto completo ou resumo seja publicado em anais ou similares - até um crédito;
  • participação no Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE) - até dois créditos.
Relatório Anual
O Relatório anual deve apresentar, na folha de rosto, nome do aluno, no. Usp, nível, nome do orientador, título da pesquisa, data do ingresso, agência de fomento ( se for o caso). Deverá atender, obrigatoriamente, aos seguintes itens:
  • resumo do projeto inicial;
  • estágio da pesquisa no último relatório ( caso for o primeiro, resumir a situação da pesquisa na apresentação do projeto: leituras feitas, fontes consultadas);
  • descrição das atividades de pesquisa no período;
  • descrição de atividades acadêmicas e publicações (participação em eventos, artigos, resenhas, capítulos de livros, livros);
  • resultados parciais;
  • cronograma para o próximo período;
  • anexar currículo lattes, atualizado há, no máximo, 30 dias da data do Relatório.